Webmail

@cezarbritto.adv.br

Pautando-se na defesa das garantias e direitos fundamentais, do Estado Democrático de Direito e da Constituição Federal, a nossa equipe do Núcleo Administrativo detém atuação especializada no âmbito do Supremo Tribunal Federal, numa postura firme na luta pela prevalência máxima do respeito aos direitos humanos e das liberdades congêneres.

Nesse sentido, o ramo do Direito Constitucional adquire uma envergadura jurídica sobressalente no cotidiano do escritório e em seu núcleo de atuação em específico, a fim de prestar a defesa qualificada dos interesses dos trabalhadores e trabalhadoras em geral, sejam eles estatutários ou celetistas.

DENTRE AS ATIVIDADES, DESTACAM-SE:
  • Writs Constitucionais: Mandado de Segurança (individual e coletivo), mandado de injunção, habeas corpus, habeas datas.
  • Ação Direta de Inconstitucionalidade (ação ou omissão), Ação Direta de Constitucionalidade, Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental;
  • Pedidos de ingresso como amicus curiae nas ações de controle concentrado;
  • Reclamação Constitucional;
  • Consultoria jurídica. Elaboração de pareceres técnico-jurídicos.

Especialistas

Artigos e Notícias Relacionados

Conselho Federal da OAB cria Comissão de Acompanhamento dos Conflitos Fundiários

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil criou por portaria nesta segunda (21) a Comissão Especial de Acompanhamento…
CONTINUE LENDO

Advogada que integra equipe Cezar Britto Advogados Associados é nomeada para compor Comissão Nacional de Estudos Jurídicos do Esporte

O Secretário Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, Marcelo Magalhães, instituiu hoje (15) a Comissão de Estudos Jurídicos do…
CONTINUE LENDO
plano de saúde

TST determina que Correios não podem descontar salários de funcionários em greve

A ETC – Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos sofreu uma derrota no Tribunal Superior do Trabalho (TST). A ministra…
CONTINUE LENDO

Supremo vai ouvir CNBB em julgamento sobre Marco Temporal das terras indígenas

O Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou o pedido da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) para ser “amicus curiae”…
CONTINUE LENDO